Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

HAMBURGO PROÍBE CÁPSULAS DE CAFÉ E GARRAFAS DE ÁGUA NOS SERVIÇOS PÚBLICOS

Mäyjo, 28.03.16

 

capsulas_SAPO

A cidade de Hamburgo, a segunda maior da Alemanha, vai proibir a utilização de cápsulas de café e garrafas de água nos escritórios e instalações de serviços públicos, de acordo com o jornal francês Le Monde.

A nova legislação faz parte de um documento de 150 páginas chamado The Guide to Green Procurement – “O Guia para as Compra Ecológicas”, em português. O documento revela, em detalhe, as medidas amigas do ambiente que deverão entrar imediatamente em vigor em todos os serviços públicos de Hamburgo.

Entre as 150 regras estipuladas pelo documento está a proibição de todo o tipo de embalagens descartáveis, garrafas de cerveja, pratos e talheres de plástico. O documento elimina também a possibilidade destes serviços utilizarem produtos de limpeza à base de cloro, ambientadores poluidores, para além de implementar regras muito rígidas no que toca à iluminação e encorajar os trabalhadores a utilizarem os transportes públicos.

Segundo o Le Monde, todas estas medidas pretendem acabar com os gastos de dinheiro público em produtos ou acção que possam acabar por poluir a região. Desta forma, os habitantes de Hamburgo – os mais ricos da Alemanha – vão financiar uma revolução verde naquela cidade.

Ainda de acordo com o jornal francês, estas novas medidas só foram possíveis graças à forte presença regional do Partido Verde alemão. Recorde os primeiros resultados do projecto Building SPP, financiado pelo programa europeu Life+ e que pretende promover as compras públicas sustentáveis na Europa. Em Portugal, o projecto é coordenado pelo LNEG.

Foto: Joe Shlabotnik / Creative Commons

 

Hamburgo quer tornar-se numa cidade sem carros dentro de 20 anos

Mäyjo, 07.10.14

Hamburgo quer tornar-se numa cidade sem carros dentro de 20 anos

A cidade de Hamburgo, na Alemanha, está a trabalhar num plano que poderá eliminar a circulação de carros no centro da cidade dentro dos próximos 15 a 20 anos, tornando-se numa cidade mais verde, saudável e agradável para viver e passear. A “Grünes Netz”, ou Rede Verde, prevê a criação de vias pedestres e cicláveis que se irão ligar às vias sem carros já existentes.

 

Estas novas vias deverão interligar os principais parques, parques infantis, jardins e cemitérios de Hamburgo. A rede resultante deverá cobrir cerca de 40% da segunda maior cidade da Alemanha e deverá permitir ao transeuntes, ciclistas e turistas circular pela maior parte da cidade a pé ou de bicicleta.

 

No entanto, os objectivos da Rede Verde são muito mais abrangentes. A cidade reconhece a necessidade de mudanças face ao aquecimento global: nos últimos 60 anos a temperatura média da cidade aumentou nove graus Celsius e o nível da água do mar aumentou 20 centímetros – e espera-se que aumente outros 30 centímetros até 2100. A circulação de menos carros vai levar a menores emissões de dióxido de carbono e os espaços verdes que vão ser expandidos, juntamente com os caminhos verdes, irão aliviar o perigo de cheias associados a fortes precipitações e tempestades.

Adicionalmente, tal rede vai contribuir para a saúde da cidade e dos seus habitantes. A Rede Verde vai ainda oferecer oportunidades de escalada, natação, desportos aquáticos e observação da natureza, refere o Inhabitat.

 

A Rede Verde de Hamburgo faz parte de uma tendência crescente na Europa de tornar as cidades mais verdes e sustentáveis, através da criação de mais espaços verdes e vias pedestres e cicláveis, que não só atravessam as cidades como as ligam com os subúrbios. O projecto mais ambicioso nesta área será talvez o de Copenhaga, com a criação de 26 super auto-estradas para bicicletas, que está integrada no objectivo de se tornar uma cidade neutra em emissões de carbono até 2050. Recentemente, também Bruxelas revelou os planos para eliminar a circulação de carros das principais vias do centro da cidade.

 

Foto: Wikimedia Commons